Páginas

segunda-feira, 6 de maio de 2013

Prefeito Edgard Gama se alia a Tarcísio Marcelo que ajudou a derrotar a sua candidata à presidência da Câmara Municipal de Belém/PB


Informações extraoficiais dão conta que o prefeito de Belém, Edgard Gama (PMDB), fechou acordo político com ex-prefeito e atual diretor da Talismã FM, Tarcísio Marcelo. A decisão teria sido comunicada por TM aos seus correligionários durante uma reunião na noite do último sábado (4), segundo informou um dos seus correligionários. O novo aliado do prefeito Edgard Gama, Tarcísio Marcelo, já foi condenado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) por irregularidades na aplicação dos recursos do Convênio nº 1.502/2001, firmado entre o Ministério da Integração Nacional (MIN) e o Município de Belém no ano de 2002 - período no qual TM administrava o município - para a realização de obras de regularização da drenagem urbana e pavimentação de ruas em áreas de expansão urbana. O TCU também condenou TM a devolver mais de R$ 70 mil por superfaturamento na aquisição de uma unidade Móvel de Saúde, do tipo consultório médico – odontológico.
Em outubro de 2011, a Justiça Federal também divulgou em sua página eletrônica o relatório com a sentença aplicada pela Juíza Federal da 3ª Vara, no estado da Paraíba, Cristiane Mendonça Lage, condenando o ex-prefeito de Belém, Tarcísio Marcelo Barbosa de Lima, por crime de Falsidade Ideológica previsto no art. 299 do Código Penal. De acordo com o relatório da Justiça Federal, o ex-prefeito prestou informações falsas ao Tribunal de Contas da União (TCU) em relação a cheques que teriam sido emitidos para a firma MAXLIDER Comércio e Representações Ltda. quando era gestor municipal em 1998, após convênio com o então Ministério da Previdência e Assistência Social. 
Na última eleição municipal, em 2012, Tarcísio Marcelo, que disputava a prefeitura de Belém contra Edgard Gama, teve seu registro de candidatura declarado inelegível pela Justiça Eleitoral, após o pedido contundente do Ministério Público Eleitoral. Na ocasião, o Promotor de Justiça Francisco Bergson Gomes Formiga Barros, da 54ª Zona Eleitoral em Belém, escandalizado com tantas denúncias de desvio de dinheiro público, classificou como “espantoso” o pedido de candidatura do ex-prefeito para disputar mais uma eleição, já que pesava contra o então candidato duas condenações transitas em julgado pelo Tribunal de Contas da União (TCU), além de ter tido as contas reprovadas nos exercícios de 2001, 2002, 2003 e 2004, pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), devido irregularidades. 
“Impressionante que, agora, depois de vários anos, sem devolver um centavo sequer aos cofres públicos, o impugnado venha diante da Justiça Eleitoral requerer o deferimento de seu registro para ser candidato ao cargo de Prefeito Constitucional de Belém/PB. Todos os fatos acima explicitados estão a contra-indicar o deferimento do registro da candidatura do impugnado, tudo sob a ótica da moralidade e à luz de interesses sociais.[...] Jamais [o candidato] deveria passar sequer perto de repartição pública para exercer qualquer função”, declarou o Promotor.
Na terça-feira passada, dia 30 de abril, os vereadores de oposição, ligados ao ex-prefeito Tarcísio Marcelo, foram decisivos para a derrota da candidata a presidente da Câmara Municipal, Profª Luciana, esposa do sobrinho do prefeito, Joseli Gama, atual Secretário de Educação de Belém, e que teria o apoio de Edgard Gama. 
A informação de que o prefeito Edgard Gama teria se aliado a Tarcísio Marcelo repercute desde a manhã deste domingo nas redes sociais pela internet. Até a publicação dessa matéria, as assessorias de comunicação de Edgard Gama e de TM não se manifestaram sobre a notícia que circula na rede.

Nenhum comentário: