quinta-feira, 11 de agosto de 2016

"Presidenta" existe na língua portuguesa desde 1872

A despeito da fala da ministra Cármen Lúcia, nova presidenta do Supremo Tribunal Federal, que pediu para ser chamada de presidente por ter sido “estudante” e ser “amante da língua portuguesa”, o termo presidenta também está correto e é utilizado na língua portuguesa desde o ano de 1872. Leia matéria do portal Último Segundo:


Um estudo elaborado pela equipe do dicionário Aurélio com exclusividade para o iG sobre o uso da palavra “presidenta” responde a qualquer dúvida sobre a existência e a correção do verbete. De acordo com as lexicógrafas Marina Baird Ferreira e Renata de Cássia Menezes da Silva, que realizaram a pesquisa histórica, o substantivo feminino presidenta existe na língua portuguesa desde 1872. Em dicionários, os primeiros registros da palavra ocorrem ao menos desde 1925.

O parecer das especialistas ressalta que no passado o termo pode ter tido uma imposição de diferenciação machista, mas hoje ocorre o contrário. “Está comprometido nos dias de hoje não mais com a submissão da mulher, mas com a sua elevação, pela diferença, à igualdade de direitos e deveres, que deve existir entre homens e mulheres.”

Nenhum comentário: