Páginas

sábado, 29 de outubro de 2016

Pe. Cícero Roberto: Olhar com o olhar de Deus

A partir de hoje, o Correio Belenense publicará, semanalmente, o comentário do Padre Cícero Roberto sobre o Evangelho dominical. Pe. Cícero Roberto, ex-administrador da Paróquia Sagrada Família, em Belém (2013-2015), assumirá, na próxima sexta-feira, dia 04 de novembro, a Paróquia Nossa Senhora da Piedade, em Arara, a função de Vigário Paroquial.

OLHAR COM O OLHAR DE DEUS

(Evangelho do 31º Domingo do Tempo Comum, Ano C: Lucas, 19,1-10)

Ai de nós cristãos se Deus nos olhasse como nós, inclinados a ver em nossos semelhantes apenas ações negativas. "Os olhos de Deus são diferentes dos nossos", nos adverte o autor do livro da Sabedoria, (Sb 11,22-12,2). Este nos ensina que Deus é benevolente, é paciente para com os humildes e misericordioso para com os pecadores. Diante do pecador, Deus tem um olhar compassivo, não castiga sua criatura, espera que se arrependa e viva.

São Paulo nos lembra de que Deus sempre esteve ao lado do ser humano, desde a criação até os dias de hoje, 2Tm 1,11-22. Ao longo da caminhada do povo de Deus, tanto judeus quanto cristãos, a história tem registrado uma mentalidade errônea ao atribuir os males do mundo como castigos de Deus, anulando, assim, o lado amoroso e misericordioso de Deus. Os cristãos conscientes da fé que professa e da pertença à igreja, instituída por Jesus Cristo, sabe que as tribulações, os males não são castigos, mas indicativos de caminho novo a ser dado na vida de humildade-solidária e de reconhecimento dos próprios erros e pecados, na esperança de participar da vida plena, como dom gratuito de Deus.

O evangelista Lucas, 19,1-10, nos indica Zaqueu, chefe dos publicanos, desprezado pelos líderes religiosos de sua comunidade, tentando dar novo rumo à sua vida, indo ao encontro de Jesus. E por ser de “baixa estatura”, sobe numa árvore para ver Jesus passar. Mas é Jesus que “olha” para o pequeno Zaqueu, o pecador, e diz: “Desce depressa Zaqueu, porque hoje eu preciso ficar em tua casa” (19,5).

Imagine você como esse homem, desprezado e humilhado pela arrogância dos seus líderes religiosos, agora hospede o Messias em sua casa, em seu coração. Imagine só, se Jesus olhasse para Zaqueu e nele visse apenas seus erros, seus pecados...? Mas o olhar de Jesus, diferente do nosso, é benevolente, é misericordioso. Zaqueu muda de vida, promete a Jesus que vai partilhar parte dos seus bens com os pobres e devolver o que tinha roubado, exemplo a ser imitado pelos convertidos de hoje... Acreditando na conversão de Zaqueu, Jesus conclui: “Hoje a salvação entrou nesta casa...”. Zaqueu ao sentir-se amado, acolhido por Jesus, passa a ser generoso.

Acolha Jesus no seu coração, para que Ele liberte você, sua casa de todas as aflições deste mundo, afim de que a Paz reine em sua casa, como reinou na casa de Zaqueu.

Qual é o nosso Olhar para com os que se sentem excluídos e marginalizados pelos "fiéis" de nossas Comunidades? Um olhar severo que julga e condena? Ou um olhar como o de Jesus, benevolente e misericordioso?

Pe. Cícero Roberto

Nenhum comentário: