Páginas

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Como no tempo de Jesus de Nazaré, escribas e fariseus vestidos de púrpura desafiam Francisco

Na foto, Cardeal Burke, rebaixado pelo Papa do posto de prefeito do Supremo Tribunal da Assinatura Apostólica, a "Suprema Corte" do Vaticano, rancoroso e isolado, desafia Francisco. Foto: Divulgação facebook

Os meios de comunicação continuam falando do assunto: Quatro cardeais [três aposentados: Walter Brandmüller e Joachim Meisner (alemães), Carlo Cafarra (italiano); e um rebaixado de cargo no Vaticano: Raymond Burke (norte-americano)] desafiam publicamente o Papa Francisco! Burke [cardeal que perdeu importante cargo na cúria romana] ameaça Francisco com um "ato formal de correção" por grave erro... [na Exortação Apostólica Amoris Laetitia. Saiba mais aqui]
E são citados os evangelhos, sobre tudo quando Jesus era confrontado por escribas e fariseus (cf. Jo 8, 1-11). 

Os escribas, profissionais da Lei (Torá) aparecem, quase sempre, junto os fariseus e os sumos sacerdotes. Eles gostavam do status e do poder.

Os fariseus piedosos se preocupavam pela estrita interpretação e observância da Lei. Daí o conflito com Jesus...

E a triste carta dos 4 cardeais só pretende colocar uma arapuca ao Papa, para ele cair nela. Eles não tem “dúvidas”, mas certezas absolutas. Esse é o problema!

O objetivo dos escribas era “pegar” Jesus. Dai a pergunta: "E tu, o que dizes?...Queriam "armar-lhe uma cilada". E os cardeais opor Francisco à doutrina da Igreja e aos Papas anteriores! Muitas vezes, as perguntas que fazemos já nos condenam!

Sejamos claros, e não hipócritas. Quem estiver sem pecado atire a primeira pedra...

A salvação que Jesus oferece, ninguém merece; é pura misericórdia e gratuidade, e respeita sempre nossa dignidade pessoal.

A cilada da carta, aparentemente educada e piedosa, é uma vergonha para esses novos escribas vestidos de púrpura...

Alguns gostam sempre de incomodar. Tenhamos paciência com eles!

Fonte: Terra Boa

Nenhum comentário: