Páginas

sábado, 12 de novembro de 2016

Cuidado, não se deixe enganar

Comentário sobre o Evangelho dominical. (Evangelho do 33º Domingo do Tempo Comum, Ano C: Lucas, 21,5-19)

Por Pe. Cícero Roberto*

Estamos nos aproximando do final do Ano litúrgico e do ano civil, as Leituras bíblicas deste domingo falam da destruição do Templo de Jerusalém, de terríveis acontecimentos, e de perseguições... Estes sinais convidam-nos a refletir sobre o surgimento de um Novo Templo, e da Vinda Gloriosa de Jesus no fim dos tempos, e a nos fortalecer na fé e na esperança para vencer as tribulações e lutar por um Mundo Novo.

Malaquias percebe que o Povo de Israel retorna do exílio desiludido de um mundo de justiça e paz, e o reanima com palavras de fé e esperança, afirmando que “Deus não abandona o seu povo fiel” (Mal 3,1-2). Essa esperança, devemos ter ainda hoje apesar do que vemos...

Os discípulos orgulhosos mostram a Jesus a beleza do Templo de Jerusalém. Mas Jesus os adverte: "Dias virão em que não ficará pedra sobre pedra, tudo será destruído, (Lc 21,6). Haverá guerras, terremotos, fome, epidemias e coisas espantosas surgirão no céu, Lc 21,10.11). Os discípulos são advertidos: "Cuidado para não serdes enganados, porque muitos virão em meu nome...Não sigais essa gente" (Lc 21,8).

Hoje em dia é muito comum ouvir pessoas falando em nome de Jesus, enganando multidões com falsas promessas. Não é prudente acreditar em tudo o que se diz em nome de Jesus. Tudo está acontecendo, conforme está escrito. Basta ter um pouco do olhar de Deus e de conhecimento da história para perceber. Jesus não quer amedrontar seus discípulos de ontem e de hoje, mas fortalece-los na fé para testemunhá-Lo... "Quando essas coisas começarem a acontecer, levantem-se, ergam a cabeça, porque a Libertação está próxima". (Lc 21,28). Jerusalém deixa de ser o lugar exclusivo da salvação para dar lugar à Igreja, instituída por Jesus, para ser o lugar de salvação para todos os povos e não apenas a um povo, como entendiam as lideranças judaicas...


Para Refletir: Diante de tantas doenças estranhas, terremotos, corrupção, guerras e fome, você se deixa levar pelo desânimo ou acredita de fato na vitória final do Reino de Deus? 

*Vigário da Paróquia N. Sra. da Piedade, Arara (PB).

Nenhum comentário: