Páginas

sábado, 3 de dezembro de 2016

Celebremos a vinda de Jesus com testemunho de vida cristã, fraternidade e justiça

Por Padre Cícero Roberto

CONVERTEI-VOS, JESUS ESTÁ CHEGANDO

(Evangelho do 2º Domingo do Advento, Ano A: Mateus, 3,1-12)

A Liturgia da Palavra, deste 2º domingo do Advento, nos convida a deixar de lado os fascinantes valores humanos e abraçarmos os valores do Reino de Deus.

ISAÍAS reanima a esperança do povo de Israel, profetizando: “Do tronco de Jessé, pai de Davi, surgirá um broto de suas raízes que, animado pelo Espírito de Deus, será portador da Justiça e da Paz”, Is 11,1-10. Isaías fala da chegada do Messias, do Filho de Deus, Jesus Cristo, conduzido pelo Espírito Santo, do seu Reinado de Paz e Justiça.

João Batista convida o povo de Israel a mudar de vida: “Convertei-vos, porque o Reino dos Céus está próximo... Preparai o caminho do Senhor; endireitai as veredas para ele”. (Mt 3,1-12): O povo simples aceita o apelo de conversão, confessam seus pecados e João os batiza. Enquanto que aos fariseus e saduceus, João adverte dizendo que não basta receber o batismo e dizer que tem “Abraão como Pai”, é preciso dar provas da conversão.

O batismo de João, apesar de não conferir filiação divina, exige arrependimento, mudança de vida. Por isso pede, aos fariseus e saduceus hipócritas, provas de mudança de vida. João sabia que tipo de gente ia pedir seu batismo, por isso avisa: “Aquele que vem depois de mim batizará no Espírito Santo e no fogo”, Mt 3,11b.

O Batismo de Jesus é um Sacramento que confere, a quem o recebe, a filiação divina, a vida de Deus; e torna-o participante da missão da Igreja no mundo... Esta é a novidade anunciada por João Batista, uma relação de filiação com Deus e de fraternidade com Jesus e com todos os outros batizados. Não é possível acolher "aquele que vem" se o nosso coração estiver cheio de egoísmo, de orgulho, de prepotência, de preocupação exagerada com bens materiais.

Se quisermos celebrar a vinda do Senhor, neste Natal, devemos preparar o nosso coração. Nessa preparação, é bom lembrar, não há espaço para a hipocrisia. Não bastam as aparências, dizer que somos cristãos porque recebemos o batismo, sou devoto desse ou daquele outro santo, que sou dessa ou daquela outra igreja. A Conversão deve ser comprovada pela ação, como exige João dos fariseus e saduceus, de ontem e de hoje.

Para Refletir: Não bastam sentimentos religiosos, algumas práticas piedosas! Precisamos, sim, apresentar frutos de conversão: Como testemunho de vida cristã, Fraternidade, Justiça! Que caminho, que amizade devo mudar, devo evitar, para receber a proteção de Deus? Que fruto de conversão Deus espera de mim, neste Advento, para que eu possa acolher verdadeiramente seu Filho Jesus na pessoa dos mais humildes? Examine sua consciência e veja qual ou quais desses pecados faz parte da sua vida: egoísmo, soberba, agressividade, mentira, luxúria, desamor, apatia, duplicidade, desesperança, omissão, preguiça e outros... Tire-os do seu coração, pois somente assim serás um cristão fiel!

Pe. Cícero Roberto
Vigário da Paróquia N. Sra. da Piedade (Arara-PB)

Nenhum comentário: