Páginas

sábado, 24 de dezembro de 2016

Deixe a Luz brilhar! É Natal!


Por Pe. Cícero Roberto*

(Leituras da Missa [noite] do Natal: 1ª leitura: Isaías 9, 1-6; Salmo: 95; 2ª leitura: Tito 2, 11-14; Evangelho: Lucas 2, 1-14)

Em quase todas as partes do mundo, e em todas as línguas se proclama Feliz Natal. Como cristão devemos celebrar o Natal numa perspectiva de fé, para que o sentimentalismo, o folclore, a comilança, regada de bebidas e luzes, não tire o brilho do nascimento do Menino Deus, que se fez humano, para nos tornar participantes de sua divindade.

Celebrar o nascimento de Jesus significa acolher o seu “Reino” de Justiça, de Paz e de Fraternidade, com humildade sincera. "Uma Luz surgiu, um menino nasceu. Seu nome é conselheiro, Deus forte, Príncipe da Paz. Ele eliminará a guerra, o ódio, o sofrimento e inaugurará uma era de alegria, de felicidade e de paz sem fim” (Is 9,1-6). O "Menino" dessa profecia é o Filho de Maria, Jesus. Ele é o “Filho de Deus que se fez Homem”; Ele é a Luz que elimina as trevas do coração humano; Ele veio instaurar um mundo novo de justiça, de paz e de fraternidade.

O Menino Jesus nasceu num lugar simples e humilde, símbolo do desapego do poder. É neste ambiente frágil e histórico que Deus se encarna e propõe ao ser humano o seu Plano de Salvação. “Se queres que a luz divina se manifeste em tua vida, em tua família, precisas viver com equilíbrio, justiça e piedade” (Tito 2,11-14).

Em Lucas essa Luz veio ao mundo pelo "Menino" de Belém, e brilhou para os mais pobres... Ela traz a salvação que os profetas anunciaram e cuja realização o Povo de Deus aguardava na fé. O evangelista Lucas faz uma leitura teológica sobre os acontecimentos que envolvem o nascimento de Jesus: a pobreza e a simplicidade do berço, ou seja, a manjedoura, os animais, os anjos, os pastores, a corte celeste, como sendo testemunhas do nascimento de Jesus (Lucas 2, 1-14).

É na simplicidade, na ternura de um menino nascido no meio de animais, na absoluta pobreza, que Deus veio habitar em nosso meio. Ao celebrar esse Natal, não esqueça de montar o “berço” da simplicidade e da humildade no seu coração e na sua família. Lembre-se disso: Deus não se revelou aos grandes e poderosos, mas aos pequenos... Esvazie seu coração para que o Menino Jesus o preencha com sua Paz e seu Amor.

Desejo-lhe um Natal repleto de Luz e de Paz divina...

*Vigário da Paróquia Nª. Sra. da Piedade (Arara-PB)

Nenhum comentário: