quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Funcionários da Rádio Rural e da Talismã FM protestam contra salários atrasados


Um fato inédito ocorreu na quarta-feira (28/12) na Rádio Rural de Guarabira, uma das mais importantes da região do Brejo paraibano: os funcionários do departamento de jornalismo da emissora paralisaram as atividades por 24 horas em protesto contra os salários atrasados.

Segundo o site CartaPB, “uma pessoa ligada à Rádio informou que a decisão da paralisação foi tomada, pois além dos vencimentos atrasados, os profissionais não receberam o 13º salário e sofrem constantes ‘humilhações’ por parte da direção da emissora.” Ainda de acordo com o site, os vencimentos de quase todos os profissionais do departamento de jornalismo da emissora foram regularizados nesta quinta-feira (29), após a paralisação ocorrida ontem.

Administrada pelo empresário João Rafael, ex-suplente do então senador Cícero Lucena (PSDB), a Rádio Rural de Guarabira recebeu neste ano várias multas da Justiça, as quais ultrapassam o valor de R$ 100 mil, por descumprir recomendações eleitorais.

Já na cidade de Belém, que faz parte da região Metropolitana de Guarabira, funcionários da Talismã FM também denunciaram os salários atrasados. 

Conforme publicou o CartaPB, “são dois, três, seis, até 16 meses sem receber salários e os funcionários da Rádio Talismã FM já não sabem a quem recorrer. Além de não ter os pagamentos em dia, os profissionais ainda trabalham com férias vencidas e sem 13º desde o ano passado.”

A Talismã FM é administrada pelo ex-prefeito de Belém, Tarcísio Marcelo, irmão do deputado estadual Ricardo Marcelo (PMDB). TM chegou a disputar o cargo de prefeito na eleição deste ano, mas ficou na terceira colocação.

Nenhum comentário: