Páginas

sábado, 31 de dezembro de 2016

Pe. Cícero Roberto: “A paz é, antes de tudo, fruto da justiça e do amor-fraterno”


Por Pe. Cícero Roberto*

Neste “Dia Mundial da Paz”, a Igreja celebra a solenidade da Santa Maria, Mãe de Deus, e nos faz um forte apelo: Vamos viver a não violência como caminho e método político para construir a paz.

Somos convidados a avaliar o ano que passou e nos planejar para viver o “ano novo” com as bênçãos da Mãe de Deus. Relendo o ano que passa, qual o sentimento que prepondera em nossa mente? O de frustração, de perda, por não ter feito algo mais que deveria fazer ou de gratidão a Deus por ter feito o que foi possível fazer, embora reconheça que ainda há muita coisa por fazer?

Não podemos deixar de agradecer às pessoas que foram anjos divinos em nossa caminhada... É tempo de reconhecer nossos erros passados, os nossos pecados por pensamentos, por palavras, por atos e omissões.

Também é tempo de pedir a Deus que, através da Mãe de Jesus, Nossa Senhora, derrame sobre nós, nossa família e nossas casas, nossos trabalhos, sua benção, sua proteção e sua Paz, para que ao longo do ano novo realizemos os nossos sonhos e desejos, mas que acima de tudo façamos a vontade de Deus...

A Igreja lembra que a paz, anunciada pelos anjos em Belém, é antes de tudo, fruto da justiça e do amor-fraterno, testemunhado no coração, na família, na comunidade, no ambiente de trabalho e na sociedade.

A violência e a paz estão em lados opostos na construção do bem social. Enquanto uma destrói, a outra constrói. “A paz tem consequências sociais positivas e permite um verdadeiro progresso. Devemos, portanto, agir nos espaços possíveis, negociando caminhos de paz, até mesmo onde tais caminhos parecem tortuosos ou impraticáveis”, (Papa Francisco).

O Evangelho de Lucas nos fala da alegria dos pastores, que vendo o Menino Deus, na manjedoura, louvam e glorificam a Deus, por tudo o que tinham visto e ouvido. E que Maria, guardava e meditava em seu coração tudo o que falavam do Messias, (Lc 2,19).

Que Deus nos conceda a graça de vivenciar neste ano a atitude orante de Maria, que interiorizava no seu coração todos os acontecimentos sobre seu filho, e a atitude dos Pastores, que proclamam a ação salvadora de Deus, manifestada no nascimento de Jesus. São atitudes indispensáveis na vida cristã: A escuta da Palavra, a oração e a ação missionária.

Que Deus, pelas mãos de Nossa Senhora, abençoe, proteja te conceda a Paz.

Um ano de benção e de paz é o que te desejo.

*Vigário da Paróquia N. Sra. da Piedade (Arara/PB)

Nenhum comentário: