Páginas

domingo, 14 de maio de 2017

Mestre Marrom, de Belém da Paraíba, inicia sua 1ª turnê na Europa


Antônio Barbosa do Nascimento nasceu em Belém, na Paraíba, em 11 de janeiro de 1960. Conhecido no meio artístico paraibano como Marrom, ele começou sua vida musical ainda criança observando o cotidiano de seu pai, poeta e embolador de coco, do qual herdou o ritmo do pandeiro, o verso afiado e o canto certeiro.

O artista está celebrando 30 anos de uma carreira alicerçada totalmente na feitura do forró tradicional e na embolada. São muitos discos gravados através dos projetos pelos quais passou. Já acompanhou artistas como Toinho de Belém e Joca do Acordeon, além de fazer parte de grupos expressivos, a exemplo do “Filhos da Paraíba”. Contudo, foi apresentando ao grande público em 1993, quando convidado por Zé Pacheco a integrar o grupo “Os Três do Nordeste”. Entre as músicas de sucesso cantadas por ele, figuram “Vem moreninha”, “Pensei que o forró ia cair”, “Bandeira do forró”, “Gamado nela”, “Inveja de você”, “Eu piso e você pisa”, “Bom fazer assim” e “Toque sanfoninha”.

É sabido que no início da década de 1990, a partir das festas animadas pelo forró pé de serra, a região Sudeste do Brasil interessou-se mais pelo ritmo, o que desencadeou em uma abertura maior para o gênero. E Mestre Marrom, como é conhecido, é muito popular no Sudeste, notadamente em cidades como Itaúnas (ES), Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP) e Belo Horizonte (MG), entre outras. No início de maio, Marrom estará entrando no mercado internacional, pois fará apresentações em alguns países do circuito do forró tradicional que existe na Europa, a exemplo da Alemanha, Suíça, Portugal e Itália.

Ao lado de Roninho do Acordeon, ele fala dessas turnês, do forró e de como os dois se conheceram e construíram arte juntos.

 

Fonte: UEPB/Sextas Musicais

Um comentário:

Unknown disse...

Orgulho de ter um artista da minha cidade levando nossa Cultura a outros países.