Páginas

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Edgard Gama reduz pela metade o quadro de garis durante o mandato e ainda demite garis após três dias da eleição, agravando situação da limpeza pública em Belém (PB)

Sem planejamento urbano, prefeitura deixa lixo acumulado ao lado do ginásio de esportes e da creche municipal no Distrito de Rua Nova. Foto: Ednalva Laurentino.

O prefeito de Belém, Edgard Gama (PSB), derrotado na eleição deste ano, demitiu sete garis após três dias do término da eleição municipal. A informação partiu dos próprios garis que denunciaram numa emissora de rádio local, e em vídeos publicados nas redes sociais, as demissões devido terem apoiado a candidata vitoriosa Renata Christinne.

Com a demissão dos garis, Edgard Gama conclui seu governo com uma diminuição drástica no quadro desses profissionais. Em 2012, último ano de mandato do ex-prefeito Roberto Flávio, estavam contratados 63 garis para os serviços de limpeza na cidade de Belém e no distrito de Rua Nova. Já neste ano, antes da demissão, o número de garis caiu para 32, e agora chega a apenas 25 garis para trabalhar em todo o município de Belém.

Enquanto isso, a população de Belém vem reclamando constantemente do lixo acumulado e do mato que vem tomando conta da cidade, especialmente nas áreas periféricas e no Distrito de Rua Nova, causando a proliferação de insetos e doenças, prejudicando a saúde dos moradores dessas regiões.


Comparativo da folha de pagamento de 2012 (gestão Roberto Flávio) e de 2016 (gestão Edgard Gama). Fonte: SAGRES/TCE-PB.

Nenhum comentário: